Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

OS 90 ANOS DA “REVISTA DE OCCIDENTE”

Comemora-se este ano o 90º aniversário da “Revista de Occidente”, fundada por José Ortega y Gasset no ano em que cumpriu 40 anos de idade. Por si dirigida até 1955, ano da sua morte, a publicação da revista foi retomada em 1962 sob a direcção do filho do fundador José Ortega Spottorno, que em 1980 foi substituído por sua irmã Soledad. Falecida esta em 2007, assumiu a direcção o seu  filho José  Varela Ortega, actual director. Tem-se mantido assim na mesma família, ao longo de nove décadas, a direcção de uma revista prestes a publicar o seu 383º número.

A “Revista de Occidente” constitui, desde o princípio, uma publicação aberta às correntes mais inovadoras dentro do pensamento e da criação artística e literária, tendo vindo a exercer em todo o mundo hispânico um papel fundamental na difusão da cultura espanhola e europeia, afirmando-se como uma órgão de alta divulgação científica e cultural, plural e aberto.

A revista passou a ser publicada, a partir de 1978, integrada na Fundación  José Ortega y Gasset, criada nesse ano e dirigida por Soledad Ortega Spottorno, que em 1986 fundou também o Instituto Universitário de Investigação Ortega y Gasset, adstrito à Universidade Complutense de Madrid. Para além da intensa actividade académica e da realização de conferências e colóquios, destaca-se a multiplicidade de publicações promovidas pela Fundação, como as obras completas de Ortega, as colecções “El Arquero” e “Papeles de la Ortega”, as revistas “Circunstancia”, “Revista de Estudios Orteguianos” e “Más Poder Local” e ainda dois boletins dedicados ao México e ao Brasil.

São conhecidas as ligações a Portugal de Ortega y Gasset, que em Lisboa viveu alguns anos de exílio, de que são testemunho, pelo menos, as publicações “Sobre la razón histórica”, curso realizado em 1944, e “Idea del Teatro. Una abreviatura”, conferência proferida em 1946. Durante a minha estada em Madrid entre 1987 e 2000, tive a oportunidade de ouvir algumas vezes Soledad Ortega recordar com saudade os tempos em que morou em Lisboa. E esse apreço por Portugal terá certamente facilitado o acolhimento das propostas que foram feitas à “Revista de Occidente” para a edição de números dedicados à cultura portuguesa. Foi assim possível a publicação do número 94, de Março de 1989, sobre “Pessoa y su siglo”, patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian, e do número 163, de Dezembro de 1994, sobre “Portugal, Artes y Letras”, com o patrocínio da Petrogal.

Iniciado agora o percurso a caminho do seu centenário, a “Revista de Occidente” mantém intacto o prestígio alcançado desde o seu início como uma publicação de elevado nível intelectual, aberta à pluralidade das várias formas de pensar, atenta às questões que importam ao mundo actual.

 

Mário Quartin Graça

 

Ex-conselheiro cultural da Embaixada de Portugal em Madrid