Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

LONDON LETTERS

The Winston banknote, 2016
 

O 1940s British spirit está de regresso à pauta patriótica, em renovado ciclo de impression management. A novidade chega de Chartwell, no agradabilíssimo Kent. O Bank of England anuncia a introdução em 2016 de uma nota de 5£ inspirada em Sir Winston Spencer Churchil. ‒ Une initiative très, très opportune! O fac-simile da numerária apresenta o herói da II World War em intenso blue C, com as Houses of Parliament em fundo e inesquecível frase em momento da posse como Prime Minister. – Look the three o’clock at Big Ben! Com o icónico retrato tomado pelo fotógrafo Yousuf Karsh nos Commons de Ottawa (Canada) em 1941 December 30 e a referência ao Literature Nobel Prize pela “brillant oratory in defended exalted human values”, recebido em 1953 com Albert Camus, a banknote inscreve ainda uma memorável citação do estadista em Downing Street. A 13 May, 1940, após a demissão no Number 10 de Mr Neville Chamberlain, o já Premier informa os ansiosos MPs: “I have nothing to offer but blood, toil, tears and sweat.” O sofrimento humano sobe a níveis nunca outrora vistos.

 

 

Well, well! The man never out of season. A gestão das perceções será graciosa ou melancólica. No caso, tudo se resumiria à saída da fiver de Mrs Elisabeth Fry, philantropist, não fora uma controversa passagem pelo 11 Downing Street. Ainda na esteira da guerra de 1914-18, Sir Winston é nomeado Chancellor of the Exchequer do Baldwin Government. Tal como ocorrera em 1886 com Lord Randolph Churchill, ali adopta uma decisão que amargamente depois revê pelos devastadores efeitos: a conselho de Sir Montagu Norman, governor do Bank of England, decide pelo regresso do UK ao gold standard em 1925, April 28. Para a história fica o ensaio de Mr John Maynard Keynes sobre "The Economic Consequences of Mr. Churchill" e a greve geral de 1926, contra massivo e trágico desemprego em vésperas da 1929 Great Depression iniciada na Wall Street. Já em Chartwell, modernizada a velha mansão vitoriana adquirida em 22 com Lady Clementine, o escritor ocupa-se nos quatro majestosos volumes de Marlborough: His Life and Times.



 

Sir Mervyn King sugere que a “Winston” revivifique o espírito que vence os nazis de Herr Hitler para enfrentar a nossa era de austeridade. É de saudar a iniciativa do Bank of England Governor. Agora todos sabemos que, quando nos questionarmos sobre onde andam os churchill destes dias, eles estão na carteira das moedas ao valor de cinco libras esterlinas. No entretanto, a questão estratégica é outra: – Austerity is hurting, but is it working!?

St James, 1st May

 

Very sincerely yours,
 

V.