Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

SONETOS DE AMOR MORDIDO

Carlos V.JPG
Carlos V de Habsburgo

 

5. A CARLOS V, EM YUSTE ABDICADO 

 

      Erguendo as mãos, Te levo este embaraço:

      na coroa, império, amor, não tive sorte,

      e já nem sei qual foi a pior morte,

      se a de Isabel, ou só o meu cansaço...

 

      Não desci, nem deixei o trono só: 

      vim apagar mágoas fundas e dores,

      sonhos secretos e seus estertores

      no tempo, que de nós nunca tem dó...

 

      Eterno, acreditei, pudesse ser

      de todos nós, cristãos, o nosso reino,

      e sobre a divisão prevalecer

 

      a redentora cruz, esse sinal,

      tão forte como outro que em mim tenho:

      morta, vive Isabel de Portugal!

 

Camilo Martins de Oliveira