Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Nobel da Literatura 2011. Por Teresa Vieira

 

 

O Nobel da Literatura Tomas Transtromer é considerado um dos maiores poetas vivos do nosso tempo, sendo-lhe sempre atribuída uma nova forma de aceder à realidade e de assim a partilhar connosco: através da palavra mais coada que só a poesia tem.

 

Trata-se de um poeta traduzido em inúmeras línguas não o tendo esquecido a Veja editora quando em 1981 o incluiu na colectânea «21 poetas suecos».

 

Um mundo de metáforas concentradas conforme as palavras da academia e, acrescento, cujo suco tantos anos levaram a chegar ao mundo de o conhecer em Portugal.

Um dia Ruy Belo referiu-se a ele dizendo que em Portugal o cerco de se não falar de quem não tem registo público continuado, impede a maçã de se mostrar parte inequívoca da árvore.

 

O facto de Transtromer ter escrito, nomeadamente sobre Lisboa e de a ele termos tido acesso pela tradução de Vasco Graça Moura, não impede o continuarmos a ser solidários com a expressão de Ruy Belo.

Na verdade este poeta de 80 anos não nos é familiar tanto quanto a sua intensa obra o merecia.

 

Infelizmente muitos escritores se encontram sob vários géneros de silêncios que de um jeito ou outro nos fazem perder o muito que a humanidade é capaz.

Creio que a necessidade de clarificarmos os conceitos, quantas vezes reclusos na própria poesia, o favorecer o contacto com a leitura da poesia de poetas ainda para nós “longínquos”, seria o fantástico passo para conjugar o verbo contido na universal vida da palavra.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.