Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

9ª Crónica de Alberto Vaz da Silva na Grécia de Sophia

O POVO DAS ESTÁTUAS

 

 

Idealizado pelo arquitecto suisso Bernard Tschumi, o novo museu  da Acrópole, inaugurado em 2009, é uma estrutura de vidro, aço e betão concebido com tal rigor matemático  que a luz grega, na sua exactidão e nas suas transparências, volta a irradiar o mundo.


Desde a entrada, em frente da larga escadaria, e cada vez que uma nova perspectiva se depara, pensamos na  Electra de Sófocles: "Ó pura luz, e tu planície do ar criada à medida exacta da terra".


No espaço das antiguidades arcaicas os corpos das estátuas, libertos das habituais peias  dos museus e como que imobilizados no seu sorriso por um estranho sortilégio, parecem respirar uma felicidade humana.

 

No espaço imenso dedicado ao Parthenon os frontões as métopes e os frisos  - originais, vestígios ou reconstituições,  mármores ou gessos, emanam a sua luz própria, sem que de nós se apodere nenhuma noção de perca, antes surja uma nova exaltação graças à mestria com que foram diferenciados materiais e colmatadas  lacunas.


A sucessão de cavalos e cavaleiros, de joelhos proeminentes prodígios de escultura, muitos atribuídos a Fídias; a sequência dos efebos portadores de hídrias destinadas ao sacrifício em honra de Atena, contrastam,  no seu ímpeto e no seu fogo, com algumas métopes de grandes hiatos, pontos de interrogação numa escrita que desafia os tempos.


Olhado de cima, a partir do Parthenon, o novo Museu, na sua bela e discreta proporção, parece uma lanterna mágica pronta a iniciar o seu espectáculo onírico.

 

Não creio que se deva perpetuar o esforço da Grécia para rehaver as métopes que Lord Elgin levou para Londres e figuram no British Museum. É verdade que atitude semelhante levou à repatriação de preciosas jóias desaparecidas dos túmulos micénicos de Aidonia, importante património da idade do Bronze muito esclarecedor sobre as relações existentes entre centros micénicos e Creta e que em 1993 apareceu à venda por preços ditirâmbicos numa galeria de arte em New York. Mas os ingleses também fizeram prodígios na conservação das maravilhas à sua guarda, reinstaladas quando a nova cúpula de vidro de Norman Foster encabeçou uma profunda renovação no British Museum a as esculturas do Parthenon aí passaram a desfilar e respirar connosco corpo a corpo na sua insuperável beleza. É o espírito da Grécia que se expande e aquece com a luz do Egeu  latitudes mais sombrias.


Quando em  1990 viajámos à Sicília, uma noite numa praça em Palermo, Sophia contemplava uma fonte de muitas estátuas profusamente iluminadas. As estátuas enchiam e transbordavam a fonte, quase enchiam a praça. Disse-me num sorriso: "O povo das estátuas! "Nunca esqueci  e com ela, com esse sorriso e com esse espírito, percorri o novo Museu.


À saída reparei que engrossara substancialmente a multidão de visitantes,  na sua maioria jovens. Ao poder dispersar-se entre a grande  escultura que marcou a nossa civilização, ao senti-la reviver, conviver com ela, sentir-lhe a divina humanidade, esta nova geração a outros títulos tão conturbada poderá encontrar um novo Sol, alegria, um novo alento.


De novo me ocorreu Sophia, agora por escrito: "A Grécia permanece porque é actual: porque está na pedra, na luz, na noite, no bosque, no liso do mar, na curva da vaga. É nesse sentido que Byron diz que o sol é grego."


Respiro fundo, a caminho do aeroporto. "Heureux qui, comme Ulysse, a fait un beau voyage".

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.