Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

LONDON LETTERS


The newest smart politics, 2014-15


A palavra austeridade desaparece do vocabulário político dos conservadores britânicos após o líder e Prime Minister reorientar a estratégia programática antes das eleições gerais de 2015. O RH David Cameron quer baixar os impostos na classe média e aboli-los para pensionistas, com o seu Chancellor of the Exchequer a planear novos cortes nos benefícios sociais e os Tories globalmente empenhados na realização em 2017 de um referendo sobre a permanência do UK na European Union. — Chérie! Sans aucune tentation, il n'y a point de victoire. Quem desconfia do rumo é o parceiro na coligação governamental. Na última Party Conference da época, em Glasgow, os liberais etiquetam de mentira eleitoral a intenção de moderar o apetite fiscal e ainda afrontar as pilhas do défice e da dívida (£ 1,3 trillion). — Hmm! Let’s get back to what we were doing. A composição de Westminster muda esta semana com by-elections em Clacton e Heywood and Middleton. Stockolm atribui o Medicine Nobel Prize ao Professor John O'Keefe nas neurociências, com o fellow da University College London galardoado a par dos Norwegians May-Britt e Edvard Moser por descoberta do GPS cerebral. A fabulosa Wallace Collection abre as portas com nova imagem, igual conceito de exigência que a celebriza no Art Map e luz natural na Great Gallery.

Pleasant  and sunny autumn days por cá, nice indeed for a walk around. Os velhos mestres de Manchester Square regressam após dois anos de arrojada reforma no town-house museum que acolhe o gosto majestoso de Sir Richard Wallace, com Rubens, Van Dyck ou Velázquez em admirável convívio na Hertford House.

Menos pacíficas serão as mudanças em Whitehall. Tanto Clacton como Heywood and Middleton vão a votos para eleger delegados parlamentares. Esperam-se vitórias do Labour em Greater Manchester e do Ukip no Essex. A confirmar-se a reeleição a Sul de RH Douglas Carswell, o ex-Tory será o primeiro Ukipper na House of Commons. Aliás, depois de pescar à linha entre os Con MPs, Mr Nigel Farage anda agora ocupadíssimo a angariar Tory donours para as suas fileiras. Mas há mais raposas a sairem de outras cartolas.

A tela partidária está em mutação. O avanço dos eurocépticos apenas certifica a erosão crescente do centro político quando estratégias, programas e agendas se alinham para disputar a batalha de 2015. As propostas de conservadores e trabalhistas polarizam o eleitorado na Austerity Britain, realidade que o Tory brain visa inverter com um plano virado para a ostracizada middle class a expensas do combate à dívida (78% do GDP). O repackaging das medidas e pesos  fiscais foi aplaudido nas linhas gerais e Mr Cameron lidera até nas sondagens pela primeira vez na atual legislatura. Face ao arrebatador anúncio de tax cuts por quem apostava tudo no combate ao défice, proposta aparentemente capaz de obscurecer cortes na welfare bill (£ 25 billion), a principal oposição à viabilidade da shining city on a hill vem dos Lib-Dems que lutam pela continuidade como king makers face a um desconfortado Labour a braços com a novamente tímida liderança de Mr Ed Miliband.

Já a polémica da fox hunting ban regressa à agenda de Whitehall. The HM Environment Secretary anuncia que o fim da abolição está no topo da sua lista de prioridades, para logo o Labour Party lançar uma petição contra tal iniciativa de RH Liz Truss. Desportos sangrentos também em Brussels. Úteis fontes afirmam que a European Commission pondera rejeitar o orçamento francês por Paris falhar os limites do défice.  — The shortest jokes are the best ones!


St James, 7th October

Very sincerely yours,

V.