Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

LONDON LETTERS

 

Untitled.jpg

 

A year of vast dangers and expectations, 2016

 

Uma palavra perpassa para já todos os cenários e predições no ano político que agora começa: Europe. O euroreferendo paira sobre Westminster e promete manter as paixões a alto nível, num qualquer

Untitled 2.jpg

estado físico da matéria tendencialmente volátil mas onde os affairs se fixam desde o emocionante voto escocês e as surpreendentes vitórias eleitorais dos Tories no reino e dos Corbynitas no Labour Party. Acresce que o desfecho é incerto, tal qual a remodelação em curso no Shadow Cabinet da Her Majesty's Official Opposition. — Chérie. A tout pourquoi il y a un parce que. Mr Ben Stokes encanta nas partidas de teste a decorrer em Cape Town (South Africa). O all-rounder conquista o estatuto de legendary cricketer, ao quebrar o recorde da maior e mais rápida série de batidas em dois séculos do jogo (167). — Well! A man is judged by his deeds. A estação londrina Waterloo é o primeiro euroterminal a movimentar 200 milhões de passageiros num só ano, seguida da Gare du Nord de Paris (180m) e distanciada das Hamburg ou Frankfurt Hauptbahnhof (165m). Mrs Natalie Cole morre em Los Angeles (US), com legado único na história do jazz e esse Unforgettable em duo com o pai Nat King Cole. A tensão no Middle East agudiza-se após a execução saudita de um líder Shia e o corte das relações diplomáticas entre Riyadh e Tehran. Trafalgar Square apronta uma mensagem para o Isis, apostado em gerar um novo Jihadi John.

Early mist within (welcome) cold weather numa London entregue às festividades do New Year e ainda poupada às inundações que fustigam as paragens nortenhas. O caos assim espalhado no quotidiano das gentes parece até ser tradição insular, dada a regular sazonalidade das águas e a debilidade das medidas preventivas a cargo da Environment Agency. Poupado está também o chairman da EA: Sir Philip Dilley elege esta época para fruir solarengas férias em

Untitled 3.jpg

Barbados. Sob pressão pública e assaz mediática encontra-se agora o governo, indiciado quer de imprevidente como de responsável por cortes cegos na defesa climática. Na NY message, porém, o PM contorna os desafios, afirma-se empenhado em radical reform e apela ao patriotismo contra o terror. Inferior a isto, só mesmo a ameaça de derrocada na Aberdeenshire Tower, após enchente do River Dee socavar o terreno junto ao Queen’s Balmoral, ou, há que registá-lo, o adeus de Downton Abbey num Christmas Special. Para memória fica derradeira punch line da excelsa Dowager Countess (Dame Maggie Smith). Em diálogo acerca de a proper British version of a happy ending, surge identitária questão: “What do you think makes the English the way we are?” / ”I don't know. Opinions differ. / Some say our history, but I blame the weather.”

Untitled 4.jpg

 Mas o novo ano tem o Brexit affair no topo da agenda política doméstica. O dualismo a favor ou contra a permanência do UK na European Union é uma clivagem há décadas cravada nas Houses of Parliament, rompendo classes, idades e regiões. Mais: que sobremaneira intima a unidade do Conservative Party quando a entropia engole a oposição e bem assim a coesão nacional e a viabilidade da própria ideia europeia. Se o Prime Minister RH D Cameron mantém a flexibilidade como estratégia negocial dentro e fora das portas de Downing St, também observa o compasso das divisões crescentes no seio do HM Cabinet. Que a navegação é tormentosa evidencia-o o posicionamento de dois pesos-pesados no seu partido: RH William Hague alinha em fresca eurofilia em contraponto a firme euroceticismo de RH Liam Fox, numa campanha onde alguns esgrimem com idos pergaminhos europeístas de Lady Thatcher. Seríssima é a análoga fragmentação regional. A última sondagem da YouGov confirma a existência de uma maioria em England tendente ao Leave e uma maioria em Scotland inclinada para o Remain, atraindo atenções os Welsh porque “somewhere in the middle.”

Em Shakespearean days, pelos 400 anos do passamento de Master Will, nota final para uma iniciativa verdadeiramente grandiosa. Uma réplica de ancestral arco sírio datado de há dois mil anos erguer-se-á em Trafalgar Square para consciencializar quantos ali passem do extermínio cultural que o Isis abate sobre Palmyra e conduziu à sua irracional explosão do Temple of Bel. A reprodução parcelar desta joia civilizacional vem a público durante a World Heritage Week, em April, terá 15 metros de altura e ficará ao lado da Nelson’s Column. Monumento idêntico se erige em New York, na emblemática Times Square. O projeto é de The Institute for Digital Archaeology, com recurso à world’s biggest 3D printer e avançado composto com pó de pedra. Tudo diverso das barricas de explosivos usadas pelos jihadistas em plena estrada de Damascus, visando fecundar reação mundial contra o apagamento da memória e de património que é pertença da humanidade de todos os tempos. — Hmm! Even the Right Thing does not always receive proper consideration if it does not Seem Right.

St James, 5th January                 
Very sincerely yours,
V.