Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Dagoberto Markl

Dagoberto Markl

 

O Mestre sem cátedra

 

Dagoberto Markl foi acima de tudo um sábio, desses que vão rareando nos dias de hoje, sabia de tudo. Claro que isto não fazia dele um generalista, um diletante, bem pelo contrário havia assuntos em que ele era um dos maiores especialistas nacionais. A questão dos Painéis de São Vicente, a iconografia e iconologia do século XVI, a pintura portuguesa do renascimento, Camões e a pintura, Damião de Góis e o primeiro coleccionismo em Portugal, o xadrez e a arte foram assuntos que o ocuparam em elaboradas teorias. No trabalho que desenvolveu e publicou nota-se o gosto pela descoberta, pelos enigmas, pelo jogo. Xadrezista eminente soube cruzar a lógica deste jogo de inteligência com a investigação histórica, a que juntou a componente cultural que lhe veio da formação em literatura germânica.

Acima de tudo era um amigo, um amigo de todos os investigadores, fossem eles quem fossem, sempre que precisassem de ajuda no campo da arte do século XVI ou da iconologia. Pela sua mão, no seu gabinete do Museu Nacional de Arte Antiga, deram os primeiros passos muitos dos historiadores de arte das novas gerações.

Anísio Franco

Artigo relacionado:
MORREU O HISTORIADOR DE ARTE DAGOBERTO MARKL

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.