Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

AO FERNANDO ALVIM, NO DIA DO SEU DIA

Fernando Alvim.jpg
 

Há silêncios, quando longe soam

as cordas que te ouvimos dedilhar:

mais que lembrança, saudade é lembrar

a bondade das coisas que nos doam...

 

E foi dádiva e dor a tua vida,

 tão cheia dos silêncios que tocaste,

no modo discreto em que acompanhaste

outros sons, só por graça perseguida...

 

E guardaste o teu génio convencido

no íntimo de ti, livre e ferido,

como quem já viu mundo e não se ilude

    

com ruídos ou glórias exclamadas,

pois que o vibrar das cordas, guitarradas,

só num coração nosso tem virtude...

 

Camilo Martins de Oliveira