Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

LONDON LETTERS

Untitled.jpg

Let the neo-austerity debates begin, 2015-2020

Joseph Stiglitz, Thomas Piketty, David Blanchflower, Mariana Mazzucato e ainda Ann Pettifor. Estes são alguns dos famosos académicos do Labour’s Economic 

Untitled.jpg

Advisory Committee reunido por Mr Jeremy Corbyn. A revelação anima o primeiro dia da conferência trabalhista, em Brighton, recheada com a gravitas do novo líder, o wait&see da oposição interna e o criticismo da honorável Press. — Chérie! Les petits ruisseaux font les grandes rivières. O sucesso da visita do Pope Francis aos United States suscita interessantes interrogações sobre o catolicismo entre os republicanos e a fanfarra conservadora. Semeiam-se notícias da resistência no Vatican ao liberalismo do pastor da Holy See. — Well. Birds of a feather flock together. A European Union decide por fim acolher 120,000 asylum seekers, pela via de quotas nacionais, sob a abstenção de Finland e a oposição da Romania, Czech Republic, Slovakia e Hungary. Germany estremece com o escândalo das emissões motoras e o rolar de cabeças na Volkswagen e Audi. Os separatistas vencem a eleição da Catalunha e erguem o espetro da divisão ibérica. Paris e Moscow intensificam as manobras militares na Syria, em semana do United Nations Summit em New York.

teste.jpg

A fine and dry day em London. Também a bela cidade costeira outrora dita Brighthelmston, no East Sussex, está solarenga. O Labour Party reúne aqui a sua usual conferência anual e domina as atenções mediáticas. Esmagadas ficam as paralelas convenções do UKIP e Lib Democrats. Se RH Tim Farron revela dificuldades de afirmação partidária após o desastre eleitoral de 2015, já o RH Nigel Farage permanece igual a si próprio numa missa onde até os militantes surgem tatuados com a sua imagem para obscurecer épicas querelas com o único MP em Westminster: Mr Douglas Carswell. Mas ontem foi dia de uma grande entrevista de Mr JB Corbyn à BBC. Tão bem esteve ali o recém-eleito líder trabalhista que logo os social media especulam com eventual visita ao spin doctor. “The best interview by a Labour leader in over a decade,” pontua o Baron John Prescott, Deputy Prime Minister na Blair era. De substantivo que se diz no Andrew Marr Show? Que está aberto o combate contra a austeridade dos Tories e o debate sobre o arsenal nuclear do UK. A visão de Jez? "I want to achieve a decent, democratic society where nobody is forgotten and we don't as a society pass by on the other side while the poor lie in the gutter."

Nesta linha de regresso das ideologias há mais, em força mas de sinal diametralmente diverso. Dr Theodore Dalrymple acaba de cunhar uma nova máxima que proponho para comum adoção. "There is no social phenomenon without its bureaucratic opportunity," sinaliza The Skeptical Doctor, como é também conhecido nos meios conservadores britânicos Mr Anthony Daniels, além do seu famosíssimo pen name, autor de polémicos livros como The New Vichy Syndrome. Why European Intellectuals Surrender to Barbarism (2010), Life at the Bottom: The Worldview That Makes the Underclass (2001) ou Threats of Pain and Ruin (2014) e de uma miríade de artigos em magazines como a mui vitoriana The Salisbury Review. Sigo as céticas teses desde os idos anos 90, pós Lady Margaret Thatcher, quando me seduz com uma simples lei da ciência que Aristotle classifica como the philosophy of human affairs: “In politics as in medicine, first do no harm.”

Ora, refletindo sobre a crise dos refugiados no eurocontinente, este libertário (entre libertários) argumenta que a reação da EU aos migrantes confirma que “fine words butter no parsnips. Openhandedness and moral exultation have been quickly replaced by recrimination, border controls, and barbed-wire fences. The categorical imperative has met particular circumstances.” Not bad at all para este exímio defensor da responsabilidade individual e alguém há muito sustentando que na raiz dos mais graves problemas contemporâneos estão uma cultura nihilista e comportamentos destrutivos de quantos do not know how to live. I.é: a decadência ocidental. — Hmm! A chain is only as strong as its weakest link.

St James, 28th September      
Very sincerely yours,
V.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.