Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

Blogue do Centro Nacional de Cultura

Um espaço de encontro e de diálogo, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Estamos certos de que o Centro Nacional de Cultura continuará, como há sete décadas, a dizer que a cultura em Portugal vale a pena!

LONDON LETTERS

 

The Royal Baby, The Global Family and, Her Maj’s choice, 2018

 

A thankful, grateful and, extraordinary St George’s Day. Wonderful news: A new Prince is born. Às 11:01 no dia do venerável patrono de England e data do nascimento de William Shakespeare nasce o terceiro filho dos Dukes of Cambridge, William e Kate. É o sexto neto de HM Elizabeth II e o quinto Windsor em linha para o trono britânico. — Chérie! Le bonheur de I'enfant est celui de la rose, qui fait ses perles d'un peu d'eau! Já o Home Office tenta reganhar as rédeas burocráticas no Windrush Generation Scandal.

RH Amber Rudd apresenta desculpas aos cidadãos erradamente visados com deportação e promete ressarcimento, mas o voto étnico parece perdido para os Tories nas eleições locais de 4 May. — Well. In great misfortunes 'tis that valour is shown. Fora de portas, tudo anda também muito animado. O French President Emmanuel Macron está de visita oficial a Washington DC, após uma prévia paragem em… Berlin. O comércio transatlântico e questões multilaterais como o acordo nuclear com o Iran estarão em foco também no encontro seguinte da White House, entre a Bundeskanzlerin Angela Merkel e o US President Donald J Trump. Por cá, o Commonwealth Heads of Government Meeting consagra o Prince Charles of Wales como sucessor de Her Majesty no leme da Global Family.

 

Beautiful, long and exciting days at Central London, with a royal arrival. A atmosfera festiva em torno de St James afigura-se até ininterrupta e em contraste com a neblina política em Whitehall. Se, ao som da “Carmina Burana,” a colorida e sempre populosa London Marathon domina um Sunday ainda fruído pelos nativos com banhos de sol no verde em volta, o clima de celebração popular abre cedo no Saturday, entre bandas e fanfarra militar, com a 21 gun-salute na Tower Bridge e em Hyde Park a saúdar o 92.º aniversário de Her Majesty The Queen. Nascida a 21 April 1926, uma radiante Elizabeth II encerra as comemorações com um televisionado concerto em Royal Albert Hall, onde, surpresa das surpresas, emerge político ukelele. A par das vozes de Sting e Kylie Minogue, vídeo e audio do longo reinado polvilhados com alguns dos seus trechos favoritos de "My Fair Lady" e a incontornável melodia palaceana que é "Wonderful World," canta um ex Labour Shadow Chancellor of the Exchequer. Soa “When I’m Cleaning Windows,” uma outra canção da Royal playlist. Junto com Harry Hill e Frank Skinner, acompanhados pelos espantosos banjos da George Formby Society, o inesperado trio de RH Ed Balls cativa a audiência em escala para uníssono "Happy Birthday" e entusiásticos “three cheers” ― em palco solicitados por HRH Prince Charles Philip Arthur George of Wales após uma ora clássica e bem humorada introdução a "Your Majesty, Mummy." Dois dias depois, em solar St George & Shakespeare day, Elizabeth of Windsor é ofertada pelos céus com mais um neto.

 

Um pequenote em xaile branco, o fato de linho azul do Prince William e o vestido vermelho da Duchess Kate of Cambridge marcam a apresentação do Royal Baby-Boy, com rasgados sorrisos, saudações e agradecimentos a escoltar as cores da Union Jack nas portadas do St Mary’s Hospital. A simplicidade e descontração dos duques revela cuidado no detalhe simbólico e eleva o entusisasmo da multidão que acorre a Paddington para saudar o novíssimo princípe, cujo nome só amanhã será revelado a sequiosos meios de comunicação de todo o mundo que ali espelham interesse pela nascença do Windsor ‒ aliás, em trilho de eventos que nos conduzirá ao casamento do Prince Harry e Meghan Markle a 19th May 2018. A cegonha voa célere. Pouco antes das 06:00, a Duchess é conduzida pelo marido à Lindo Wing em London. Às 08:24, o Kensington Palace confirma a entrada nos trabalhos do parto. Logo sob os holofotes do circo mediático, com a usual imagem do polícia acidental à entrada da maternidade nos écrans grandes e pequenos dos ilhéus, eis a boa nova. HRH Kate Middleton dá à luz a baby son às 11:01. É a primeira explosão popular; outras se sucedem ao longo das horas. Para a história do Prince's birthday fica ulterior revelação de o bébé pesar 8lb 7oz, uns bem nutridos 3.8kg. Já às 13:18 é a vez do Town Crier anunciar em pregão local que A Prince is born. O champagne e os cheers brotam abundantes nas redondezas. Sete horas depois do nascimento, entrecortada a royal play com a visita ao irmão dos adoráveis Prince George e Princess Charlotte, os duques regressam a casa. ― So: Congratulations to the baby boy and the happy parents. Let’us celebrate the day. And, God Save The Queen.

 

Westminster vive também dias excitantes. Com o Labour Party ainda às voltas com os problemas de antissemitismo nas suas fileiras e os Conservatives em modo de controlo de danos na gestão administrativa das velhas ondas emigratórias da Commonwealth, eis que a House of Lords cumpre com expetável travão na Brexit. Num senado onde pontua a elite eurófila do reino, a câmara alta inflige a primeira derrota parlamentar ao Government de RH Theresa May no processo de retirada do United Kingdom da European Union. Pela mão de Lord Patten of Barnes, nenhum outro senão o último governador de Hong-Kong e atual Chancellor da University of Oxford, ex comissário europeu e antigo ministro dos Thatcher e Major Cabinets, os pares aprovam uma emenda à European Union (Withdrawal) Bill com expressiva maioria interpartidária. A proposta legislativa regressa agora à House of Commons com pesada mensagem: repensem tudo, a fim de o reino permanecer na Customs Union. Face a isto e a eventual impulso rebelde para os Remainers de todos os quadrantes, Westminster está em chamas – entretanto gasolinadas com mais um exercício de Brussels para manipular a Irish border. Entre rumoração de plots e afins, em vésperas de ida a votos nas municipalidades do reino, Downing Street persiste que “Brexit means Brexit” e insiste que a decisão de sair da união aduaneira “will be no reverse.” Obviamente que a homeopática saga brexiteira segue dentro de momentos…

 

Neste big, big day, fecho com uma nota bibliográfica e a aposta de o nome do Windsor Baby integrar a tripla Arthur James + Antonio.

Na sequência da sua eleição como próximo líder da Coomonwealth, cargo para o qual é expressamente designado por "Your Majesty, Mummy," bom amigo revela-me a existência de discreta coletânea editada por His Royal Highness Charles of Wales: The prince's choice. A personal selection from Shakespeare, publicada em 1995 pela casa londrina Hodder & Stoughton. A silhueta do bardo ilumina a parada. Ainda em Paddington soa frase epigramática do Prince William aos media que acompanham o nascimento real: "Thrice the worry now!" Ao ouvi-lo, questiono-me por que não um atlante Antonio na House of Windsor… — Good, good. Remember those magic calculus that ours Master Wil makes in The Merchant of Venice by the voice of the Christian trader when speaking with gentle friend about a risky contract: [Bassanio] You shall not seal to such a bond for me! / I’ll rather dwell in my necessity. | [Antonio] Why, fear not, man. I will not forfeit it. Within these two months—that’s a month before / This bond expires—I do expect return / Of thrice three times the value of this bond.”

 

St James, 23th April 2018

Very sincerely yours,

V.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.